• Sabrina Wertzner

Amigos, esse é O ano pra se cuidar!


Um relatório do INCA (Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva) aponta a ocorrência de cerca de 600 mil casos novos de câncer no Brasil, no biênio 2016-2017.

Descritos na tabela abaixo, retirada também do documento do INCA (2015), estão os tipos de câncer de maior magnitude – muitos que são passíveis de prevenção primária ou secundária.


Fonte: INCA, 2015.

Neste post, venho te trazer informações e mostrar formas simples, que você provavelmente já sabe, de como minimizar as chances de desenvolvimento de um câncer:

Câncer de Próstata: considerado o segundo mais comum na população masculina em todo o mundo.

Seu familiar (pai/irmão) já foi diagnosticado com câncer de próstata? Infelizmente sua chance de ter essa neoplasia aumenta de duas a três vezes, e ainda – cerca de 11 vezes! - se o diagnóstico do pai ou do irmão tiver ocorrido antes dos 40 anos.

E, querido, chegou 2017 e esse é o ano de maneirar na alimentação: excesso de peso corporal e dieta rica em carne vermelha, apresentam aumento no risco de desenvolver esse tipo de câncer.

Câncer de Mama: possui a maior incidência e a maior mortalidade na população feminina em todo o mundo!

Sua familiar (mãe/irmã) já foi diagnosticada com câncer de mama? Apesar de que nove em cada dez casos de câncer de mama ocorrem em mulheres sem história familiar, isso continua sendo um importante fator de risco para o surgimento da doença, devido a alterações em certos genes.

Não tem filhos ou pensa em ter só depois dos 30? É... infelizmente isso contribue para aumento no risco do câncer de mama. Por outro lado... a amamentação está associada a um menor risco de desenvolver esse tipo de câncer.

E amiga, bora cuidar da alimentação e praticar atividade física! Isso chega a evitar cerca de 30% dos casos de câncer de mama.

Câncer de Cólon e Reto: são o terceiro tipo de câncer mais comum entre os homens e o segundo nas mulheres em todo o mundo!

Chamados de doença do “estilo de vida”, a incidência é maior em países com hábito alimentar rico em consumo de carnes vermelhas e carnes processadas, pouca ingestão de frutas, legumes e verduras, alta prevalência de obesidade e sobrepeso, inatividade física, consumo de álcool e tabagismo.

Alimentação adequada e atividade física! Estudos apontam que o consumo de alimentos ricos em fibras, como frutas, hortaliças, cereais integrais, feijões e sementes, assim como a prática regular de atividade física são considerados fatores protetores contra a doença.

Aproveite e aplique isso à prevenção do Câncer de Estômago.

Câncer de Traqueia, Brônquio e Pulmão: é um dos tipos de câncer mais agressivos, possuindo uma razão mortalidade/incidência de, aproximadamente, 90%.

Você fuma? Então PARE!

Pessoas que fumam têm 10 vezes maior chance de desenvolver um câncer quando comparadas com as não-fumantes.

E não é só de pulmão não! O fumo pode ainda ser associado ao câncer de laringe, pâncreas, bexiga, rins e boca.

E, meu amigo, se você bebe (alcóol!)...xi...: A combinação de tabaco e álcool potencializa o risco para 38 vezes mais chances de câncer de vias aerodigestivas altas.

E, se não por você mesmo, faça isso pelo mundo: os fumantes passivos inalam uma concentração menor de fumaça do que os tabagistas, mas ainda estão sujeitos às mesmas doenças que os fumantes!

Câncer do Colo do Útero: tem se mostrado como um problema de saúde pública, colocando-se na quarta posição do tipo de câncer mais comum na população feminina no mundo!

Use camisinha e vacine-se! O principal fator de risco para o desenvolvimento do câncer do colo do útero é a infecção pelo papilomavírus humano (HPV).

A associação com outros fatores de risco, como o tabagismo e a imunossupressão (pelo HIV ou outras causas), influencia no surgimento desse câncer.

A lista é grande, mas hoje paro por aqui. Para saber mais sobre câncer, tipos, incidência, fatores de risco e formas de prevenção, acesse o relatório completo do INCA nas referências abaixo e continue seguindo nossa semana temática aqui no blog.

INCA. Estimativa 2016: incidência de câncer no Brasil. Rio de Janeiro: Ministério da Saúde, 2015. 125 p. Disponível em: <http://www.inca.gov.br/estimativa/2016/estimativa-2016-v11.pdf>. Acesso em: 11 jan. 2017.

IBCC INSTITUTO BRASILEIRO DE CONTROLE DO CÂNCER. Tabagismo. Disponível em: <http://www.ibcc.org.br/duvida/agentes-cancerigenos/tabagismo/1/5/>. Acesso em: 11 jan. 2017.

#Câncer #Próstata #Mama #Cólon #Reto #Traquéia #Pulmão #Útero #HPV #HIV

4 visualizações