• Sabrina Wertzner

6 Questões Essenciais Sobre a Gastrite



1. O que é?

É uma inflamação da mucosa do estômago. A gastrite pode ocorrer de forma súbita (gastrite aguda) e desaparecer sem deixar sequelas, ou lentamente (gastrite crônica).

2. Quais as principais causas?

O ponto central é o desequilíbrio entre os fatores que agridem a mucosa (ácido clorídrico, pepsina, bile) e os que protegem (barreira mucosa, prostaglandinas, secreção mucosa).

  • Medicamentos em uso indiscriminado: anti-inflamatórios, analgésicos, antipiréticos, etc.

  • Infecção por bactéria: Helicobacter pylori (em até 80% dos casos!)

  • Estilo de vida: ingestão excessiva de bebidas alcoólicas, práticas de fumo, situações de estressoras, sedentarismo.

  • Refluxo biliar crônico;

  • Fatores dietéticos: ver item 6.

3. O que agrava a gastrite ao ponto de formar uma úlcera?

Diferentemente do que se imagina, a maioria das úlceras são causadas por uma infecção, especialmente pelo H. pylori, e não pela alimentação picante, ácida, quente ou o estresse.

Para saber mais... Helicobacter pylori

É uma bactéria gram negativa que é capaz de movimentar-se em meios de alta viscosidade e aderir-se ao epitélio superficial da mucosa. É capaz de alterar o equilíbrio entre os fatores protetores e agressores gástricos.

Estima-se que 2/3 da população mundial seja infectada pela H. pylori.

Se não tratada, a infecção pela bactéria pode desencadear atrofia gástrica crônica e persistente, úlceras duodenais e gástricas, e maior suscetibilidade de desenvolvimento de câncer gástrico.

4. Existe uma cura para as úlceras?

Quando a infecção por patógeno é tratada por antibióticos e o mesmo é eliminado, o resultado é a normalização da mucosa gástrica – com exceção de casos em que a gastrite não evoluiu a atrófica. Ainda assim, o manejo da gastrite deve ser mantido de acordo com a orientação do seu médico e nutricionista.

5. Quais são os sintomas?

Principalmente dor e queimação na região epigástrica, especialmente quando o estômago está vazio, entre as refeições e nas primeiras horas da manhã. Os sintomas menos comumente encontrados são náuseas, vômitos e perda de apetite.

6. Quais as principais formas de manejo?

Alimentação

Evite: Bebidas alcoólicas, café e bebidas com cafeína (chá mate, chá verde, chá preto, refrigerantes de cola e guaraná, chocolate, bebidas energéticas, achocolatados e alguns medicamentos), bebidas gasosas, pimenta preta e vermelha, mostarda em grãos e chilli

Fracione

Faça ao menos 5 refeições e lanches por dia; Evite que o estômago fique vazio e evite jejuns.

Desfrute

Fibras alimentares (cereais integrais, legumes, verduras, frutas, hortaliças)

Entenda

Alguns pacientes relatam desconforto com algumas frutas, mas não pense que é por causa da acidez! O pH do estômado (ph = 2) é mais ácido que o de qualquer fruta!

pH abacaxi = 3,2pH laranja = 3,4pH limão = 2,2

Fitoterapia

Maytenus ilicifolia (Espinheira-santa): utilizada no tratamento de úlceras e gastrites

Estilo de Vida

Fumo

Deixe o hábito de lado

Álcool

Não é só porque há pesquisas indicando o benefício da ingestão esporádica e pontual que você deve beber sempre. Parcimônia, hein!

Exercício

Alivie o estresse e descarregue a tensão do dia a dia com atividades prazerosas, em academias, parques, clubes. O importante é se mexer!

Medite

Busque aprender a meditar de forma guiada (mindfulness)

Medicamentos

Procure um médico para te orientar da melhor forma.

SIPPONEN, Pentti; MAAROOS, Heidi-ingrid. Chronic gastritis. Scandinavian Journal Of Gastroenterology. [n.i.], p. 657-667. 3 jun. 2015. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4673514/>. Acesso em: 01 fev. 2017.

Ministério da Saúde. SUS oferece fitoterápicos como alternativa de tratamento. Disponível em: <http://www.blog.saude.gov.br/31437-sus-oferece-fitoterapicos-como-alternativa-de-tratamento.html>. Acesso em: 01 fev. 2017.

CENTER OF DISEASE CONTROL AND PREVENTION. Helicobacter pylori and Peptic Ulcer Disease: The Key to Cure. Disponível em: <https://www.cdc.gov/ulcer/keytocure.htm>. Acesso em: 01 fev. 2017.

ACHÉ, Lucia; RIBEIRO, I. F.. O pH de frutas nacionais. Revista da Faculdade de Medicina Veterinária, Universidade de São Paulo, [s.l.], v. 4, n. 2, p.267-270, 14 dez. 1950. Universidade de Sao Paulo Sistema Integrado de Bibliotecas - SIBiUSP. http://dx.doi.org/10.11606/issn.2318-5066.v4i2p267-270.

CARUSO, Lúcia. Distúrbios do Trato Digestório. In: CUPPARI, Lillian. Nutrição: Nutrição Clínica no Adulto. 2. ed. Barueri (são Paulo): Manole, 2005. Cap. 11. p. 224-227.

#Gastrite #Hpylori #Úlcera

0 visualização