• Fernanda Ramos

Cuide bem do seu rim!


Isso é pra você que está em dia com a sua saúde e também pra você que tem


hipertensão arterial, diabetes, tem alguém da família com doença renal crônica, fuma, tem mais de 50 anos ou que tem doença cardiovascular.

Nossos rins têm funções importantíssimas, como a gente ta vendo essa semana. Então cuide muito bem dele!

Ainda não há terapias efetivas para a prevenção da doença renal, mas vários estudos tem se empenhado para estabelecer melhor essas questões.

Pra você, sem os fatores de risco pra doença renal citados acima, que está se perguntando “por que eu tenho que fazer isso?” Eis algumas razões! Sabe-se que manter atividade física regular, ter uma alimentação saudável, beber bastante água, frequentar médicos regularmente para fazer check-up, não fumar, evitar bebidas alcoólicas e não tomar remédios sem orientação médica está relacionado a melhor saúde dos rins! Previna-se! Pra você que já tem os fatores de risco, isso é ainda mais importante!

Segredo 1 – Movimente-se! (pras atividades físicas de sua preferência e no cuidado a sua saúde).

E tem muito mais! A ciência tem trazido muitas novidades!

Nos hipertensos, o alto consumo de sal está associado ao declínio da função renal e a restrição de sal, por outro lado, relaciona-se com a preservação da função renal nos estágios intermediários da hipertensão arterial além de prevenir o aparecimento e progressão para insuficiência renal nos estágios mais avançados da hipertensão.

Segredo 2 – reduza o sal! Independente de ter hipertensão arterial ou não!

Em um estudo feito com população sem doença renal, acompanhada por 21 anos, observou-se que o consumo de alimentos com alto índice de acidez podem estar associados com aumento do risco de desenvolver doença renal crônica, independente de fatores sociodemográficos, clínicos e estilo de vida.

O mecanismo seria o seguinte: o consumo elevado de alimentos com alto índice de acidez pode resultar de danos nos túbulos renais, elevando a concentração renal de amônio e a ativação do sistema complemento.

Isso sugere que a redução de consumo de alimentos com altos índices de acidez poderia prevenir doença renal em indivíduos saudáveis.

Quanto ao consumo de proteína de origem animal, o estudo de So et al (2016) encontrou associação do alto consumo desse tipo de alimento com ultrafiltração glomerular, em uma população saudável, com função renal preservada, sem história de hipertensão e diabetes. A ultrafiltração glomerular poderia causar danos renais a longo prazo, apesar da ultrafiltração ser um mecanismo de adaptação.

Já o estudo ARIC, em 2016, encontrou que o alto consumo de proteína animal e carnes processadas estão associadas ao maior risco de desenvolvimento de doença renal.

Agora um pouco de soluções: dietas com alto consumo de alimentos ricos em magnésio e fontes vegetais de proteína tem uma associação positiva na prevenção de doença renal. A dieta DASH, então, por suas características, também teria função protetiva ao rim.

Naqueles indivíduos já hipertensos Liu et al, em 2017, encontrou que o não seguimento dos preceitos da dieta DASH foram relacionados com o rápido declínio da taxa de filtração glomerular.

Segredo 3 – Tenha uma alimentação balanceada, equilibrada e rica em alimentos de origem vegetal.

Então não é assim tão difícil, não é mesmo? Com ou sem fatores de risco pra doença renal, se cuidar é o segredo!

Referências

Rebholz CM, Coresh J, Grams ME, Steffen LM, Anderson CAL, Appel LJ, et al. Dietary Acid Load and Incident Chronic Kidney Disease: Results from the ARIC Study. Am J Nephrol. 2015 ; 42(6): 427–435.

So R, Song S, Lee Jem Yoon H. The Association between Renal Hyperfiltration and the Sources of Habitual Protein Intake and Dietary Acid Load in a General Population with Preserved Renal Function: The KoGES Study. PLOS ONE, 2016.

Khaledifar A, Gharipour M, Bahona A, Sarrafzadegan N, Khosravi A. Association between dietary salt intake and reservation of renal function in patients with mild hypertension. ARYA Atheroscler 2015.

Liu Y, Kucamaski MF, Miller ER, Nava MB, Zoderman AB, Evans MK, et al. Dietary habits and risk of kidney function decline in a urban population. Journal of renal nutrition, 2017.

Haring B, Selvin E, Liang M, Coresh J, Grams ME, Steffen LM, et al. Dietary protein sources and risk for incident chronic kidney disease: results from the Atherosclerosis Risk in Communities (ARIC) Study. Journal of renal nutrition, 2016.

#DiaMundialdoRim #rim #hipertensão #Prevenção

6 visualizações