• Fernanda Ramos

Parasitoses, nutrição e saúde intestinal


As verminoses representam um problema de saúde pública nos países em desenvolvimento, onde as condições sanitárias são precárias e há populações em estado de vulnerabilidade social. O Brasil está nesse grupo e há endemia em diversas áreas do país, ainda que nas últimas décadas tenha havido modificações que melhoraram a qualidade de vida da população.

As verminoses tem ainda mais importância quando se considera que principalmente as crianças são afetadas, podendo alterar o crescimento e desenvolvimento normais.

Há muito tempo, vários estudos debruçam-se em entender e determinar as relações entre verminoses e nutrição, cognição e crescimento infantil. E, embora hoje ainda permaneçam muitas dúvidas, já foi possível estabelecer alguns conceitos.

Um dos conceitos é que as parasitoses podem causar desnutrição, da mesma forma que a desnutrição pode facilitar e agravar a ocorrência de infecções por parasitas. É uma relação bastante variável nos estudos brasileiros, onde encontra-se de 16% a 75% de desnutrição em crianças com alguma parasitose a depender das condições sociais, de habitação e sanitárias em que vivem.

Isso significa que o meio pode ter uma ação dupla, promovendo condições para desnutrição e para o aparecimento de parasitoses. Da mesma forma que pode ser fator protetor, quando as condições de vida são mais favoráveis.

Sabe-se que a desnutrição afeta a cognição e o crescimento e desenvolvimento por si só.

E o que o intestino tem a ver com tudo isso?

Os parasitas costumam se alojar principalmente no intestino. Também, né? Comida disponível, ambiente alcalino, alta vascularização para aqueles que gostam de sangue...é quase como oferecer casa, comida e roupa lavada! :p

Resultado: alterações nutricionais no hospedeiro! Da uma olhada no esquema abaixo!

(cada parasita tem um mecanismo de ação diferente, aqui nós fizemos um resumão)


Não necessariamente uma pessoa parasitada evolui com desnutrição e a literatura é bastante contraditória nessa questão, embora a relação entre esses dois pontos esteja melhor estabelecida. Um desnutrido tem as alterações mais exacerbadas e um nutrido, se mal cuidado, pode evoluir com desnutrição importante.

Vale ressaltar também que as alterações e agressividade das doenças parasitárias dependem do estado nutricional e de saúde prévios do indivíduo.

Então, pra evitar esses visitantes/hóspedes indesejados a melhor arma é conhecer o assunto e se prevenir!

Referências

Belo VS, Oliveira RB, Fernandes PC, Nascimento BWL, Fernandes FV, Castro CLF, et al. Fatores associados à ocorrência de parasitoses intestinais em uma população de crianças e adolescentes, Rev Paul Pediatr 2012;30(2):195-201.

Ramos GCSC. Correlação entre parasitoses intestinais, estado nutricional, condições socioeconômicas e sanitárias de crianças de três creches públicas do município de Niterói (Dissertação de Mestrado). Universidade Federal Fluminense. Niterói, 2006.

Solano L, Acuña I, Barón M, Salim AM, Sanches A. Influencia de las parasitosis intestinales y otros antecedentes infecciosos sobre el estado nutricional antropométrico de niños en situación de pobreza. Parasitol Latinoam. 2008, 63: 12 – 19.

#verminoses #Parasitas #intestino #desnutrição

193 visualizações