• Sabrina Wertzner

Mesentério: o órgão que não estava nos livros de biologia


Da Vinci já havia mencionado em seus documentos sobre anatomia humana; Toldt apresentou, acuradamente, uma estrutura chata e contínua que percorria as entranhas do intestino delgado e grosso; Treves, pouco antes do século XX, renegou-o a ponto das próximas gerações nem sequer citarem-no nos livros de biologia e anatomia. Felizmente, esse conceito vem sendo retomado e estudado, especialmente pelos Professores J. Calvin Coffey e D. Peter O'Learly.


Coffey e O'Learly descrevem o mesentério como um órgão contínuo que está em contato com outros órgãos viscerais, que emerge da raiz mesentérica superior, permeando o intestino, do duodeno ao reto.

Anatomicamente, tem a função de suspender o intestino da parede abdominal posterior, prevenindo um colapso contra a pelvis. Também facilita a suspensão do cólon, permitindo sua conformação espiralada. Dado difícil acesso a essa estrutura, houve a confirmação da existência do mesentério por meio de tomografia computadorizada do Projeto Visible Human.

Com isso, novas investigações têm surgido visando correlacionar o papel deste órgão com a saúde do indivíduo e o acometimento de doenças.

Até o momento, têm-se que o mesentério:

- Auxilia o trânsito intestinal, o qual seria lentificado ou até mesmo cessado sem este órgão;

- Possa fornecer amostras de componentes bacterianos intestinais;

- Possa estar relacionado à biopatologia de desordens abdominais, como câncer colorretal, obstrução intestinal por torção, doenças inflamatórias intestinais, doença diverticular, herniações, e também desordens sistêmicas como síndrome metabólica, diabetes, obesidade, doenças cardiovasculares, etc.

- Possa prover e mediar resposta locais e sistêmicas, participando da regulação da migração de células B, células T, células natural killers e células dendríticas da mucosa intestinal, e também da produção da proteína C-reativa;

A maioria dos estudo para obtenção destes dados foram realizados em animais, assim que mais pesquisas no contexto humano precisam ser realizadas para confirmação de ampliação do conhecimento deste órgão e das condições associadas.

COFFEY, J Calvin; O'LEARY, D Peter. The mesentery: structure, function, and role in disease. The Lancet Gastroenterology & Hepatology, [s.l.], v. 1, n. 3, p.238-247, nov. 2016. Elsevier BV. http://dx.doi.org/10.1016/s2468-1253(16)30026-7.

#Mesenterio #Órgão #Biologia #Anatomia #Doençasinflamatóriasintestinais #SíndromeMetabólica

0 visualização