• Isis Stelmo

O que determina as escolhas alimentares das crianças?



O número de crianças com excesso de peso tanto em países desenvolvidos como em desenvolvimento vem aumentando anualmente. Uma das formas de prevenção seria desenvolver estratégias para melhorar a ingestão de frutas e hortaliças.

Vários estudos demonstraram que os pais/responsáveis e, até mesmo os tutores/professores,assim como as interações sociais, têm papel fundamental na formação dos hábitos alimentares na infância.

Sendo assim, foi realizado um estudo na Alemanha com objetivo de avaliar se determinantes sociais e pessoais são protagonistas nas escolhas dos alimentos, principalmente na ingestão de frutas, verduras e legumes.

E, como se esperava, as escolhas alimentares da população estudada são influenciadas pelo meio, principalmente o reforço positivo para comer frutas, verduras e legumes. Surpreendentemente, encontrou-se uma fraca relação entre os hábitos alimentares dos pais e das crianças. Além disso, a criança conhecer a recomendação de "5 porções ao dia de vegetais" não garante aumento ou adequação da ingestão desses alimentos. Neste estudo também foi encontrado que reconhecer diferentes tipos de frutos e hortaliças possui influência positiva para ingestão destes entre as crianças da cidade alemã onde ocorreu a investigação.

Logo, sabendo dessa interferência do ambiente resultando em maior ou menor consumo de vegetais, concluiu-se que ações que reforcem positivamente a ingestão desses gêneros alimentícios, poderão trazer resultados mais eficazes.

Julia Haß , Monika Hartmann. What determines the fruit and vegetables intake of primary school children? - An analysis of personal and social determinants. Appetite 120 (2018) 82-91

#nutriçãonainfância #alimentação #hortaliças #verduras #frutas #legumes #escola #crianças

0 visualização