• Sabrina Wertzner

A versatilidade do Ginkgo biloba


Têm-se documentada a existência do Ginkgo biloba na Terra há 200 milhões de anos, sendo considerado por cientistas como um "fóssil vivo".

Esta planta está dentre as queridinhas do mundo medicinal, sendo uma das mais vendidas do mundo!

Seus benefícios são muitos, e devem-se, basicamente, a uma série de metabólitos secundários que nela estão presentes, como terpenoides, polifenóis, alil-fenóis, ácidos orgânicos, carboidratos, ácidos graxos, sais inorgânicos e aminoácidos, e bioativos como trilactonas terpênicas e flavonóides glicósideos, que são os considerados responsáveis pelas atividades farmacológicas.

Dos muitos benefícios desta planta, estão descritos na literatura:


- Ser um agente vasorregulador, capaz de reduzir a viscosidade do sangue e aumentar o fluxo sanguíneo;

- Ser um antiagregante plaquetário;

- Ter efeito vasodilatador;

- Preventor de condições neurotóxicas;

- Redutor de necrose tecidual induzida após lesão medular, com melhora significativa do desempenho funcional;

- Melhorar a concentração e a memória em pacientes idosos, ou com ansiedade e doenças depressivas, tonturas e zumbido.

Recentemente, um estudo brasileiro investigou a ação do extrato de G. biloba na cicatrização de fraturas.

O modelo estudado mostrou, radiologicamente e histopatologicamente, que o composto gera diferenças significativas na cicatrização de fraturas, com 21 e 35 dias após a fratura.

Este efeito ocorre porque G. biloba é um antagonista de fatores de agregação plaquetária, tem propriedades antioxidantes, remove radicais livres do meio ambiente, proporciona relaxamento vascular e aumenta o suprimento de sangue e oxigenação dos tecidos, reduzindo a viscosidade do sangue. O aumento do suprimento de sangue no local da fratura leva a maiores concentrações de mediadores e citocinas, que ajudam no processo de cicatrização de fraturas.

Essas descobertas sustentam a suspeita de que G. biloba causa formação acelerada de osso, mas não tem efeitos significativos na união ou remodelação final.

Ainda não se tem ao certo as dosagens indicadas para que cada benefício seja concretizado com o uso de de G. biloba, mas vemos um grande avanço no que diz respeito a comprovação científica dos benefícios citados pelos amantes desta planta milenar.

SINGH, Bikram et al. Biology and chemistry of Ginkgo biloba. Fitoterapia, [s.l.], v. 79, n. 6, p.401-418, set. 2008. Elsevier BV. http://dx.doi.org/10.1016/j.fitote.2008.05.007.

GUZEL, Nizamettin et al. Ginkgo Biloba improves bone formation during fracture healing: an experimental study in rats. Acta Ortopédica Brasileira, [s.l.], v. 25, n. 3, p.95-98, jun. 2017. FapUNIFESP (SciELO). http://dx.doi.org/10.1590/1413-785220172503156966.

#Ginkgobiloba #Medicinamilenar #Fraturaóssea

7 visualizações