Outubro Rosa

O movimento Outubro Rosa surgiu na década de 1990 para chamar a atenção das pessoas para a prevenção do câncer de mama, que depois do câncer de pele não melanoma, é o que mais atinge mulheres no mundo todo e no Brasil. Pode se desenvolver também em homens, contudo representa 1% do total de casos da doença.

Sendo assim, é sempre melhor pensar em prevenir do que remediar e, apesar de o autoexame da mama não substituir uma mamografia, é importante para as mulheres rastrearem alterações em suas mamas, como caroços rígidos, deformidades na pele da aréola e dos mamilos, secreção, etc. A seguir, sinais e sintomas do câncer de mama:

  • Protuberância ou massa rígida e disforme e indolor, porém em alguns casos, pode ser macio ou redondo e doloroso;

  • Inchaço em toda região mamária ou em alguma parte da mama (mesmo quando não sente-se nenhuma protuberância);

  • Dor nos mamilos ou na mama;

  • Retração do mamilo;

  • Rubor, espessamento ou ressecamento da pele da mama ou mamilo;

  • Secreção saindo do mamilo (que não seja colostro e leite materno, né?).

O risco de ter câncer de mama antes dos 35 anos é muito pequeno (a não ser que haja casos na família), mas após essa idade, principalmente após os 50 anos, o risco aumenta significativamente. Por isso, é importante, após completar 35 anos, realizar o autoexame da mama, procurando por alguma alteração com a qual não se está acostumada. É recomendado realizar o autoexame na semana posterior a menstruação; para mulheres que não menstruam, recomenda-se realizar num dia fixo, todo mês, por exemplo, todo dia 13.

Fonte: https://www.mamaebox.com.br/blog/wpcontent/uploads/2015/10/autoexame_outubro-rosa.jpg

As sociedades médicas recomendam, para mulheres acima de 40 anos, a realização de mamografia de rastreamento anualmente. Vale ressaltar que o SUS (Sistema Único de Saúde) oferece o exame para mulheres de todas as idades, mas é necessário o encaminhamento médico.

Se descoberto no início, a chance de cura para este câncer pode chegar até 100%.

Além disso tudo, um estudo realizado nos Estados Unidos, desde 1982, traz 5 achados sobre essa doença:

  • Caminhar 7 horas por semana pode reduzir o risco em 14%;

  • Perder e manter o peso saudável também pode reduzir o risco de desenvolver a doença;

  • Ganhar peso (30 kg ou mais, acima dos 18 anos) pode aumentar o risco de desenvolver câncer de mama;

  • Fumar aumenta o risco de desenvolver câncer de mama para mulheres;

  • Entender variações genéticas comuns pode ajudar a detectar o risco para desenvolver a doença.

Para saber mais, acesse:

http://www.cancer.org/cancer/breastcancer/detailedguide/breast-cancer-signs-symptoms

http://www.cancer.org/healthy/findcancerearly/examandtestdescriptions/mammogramsandotherbreastimagingprocedures/mammograms-and-other-breast-imaging-procedures-what-to-expect

http://www.cancer.org/research/acsresearchupdates/breastcancer/5-key-breast-cancer-findings-from-32-year-cancer-prevention-study

http://www.ibcc.org.br/autoexame/mama.asp

http://www2.inca.gov.br/wps/wcm/connect/tiposdecancer/site/home/mama/cancer_mama

http://www.inca.gov.br/outubro-rosa/outubro-rosa.asp

http://www.sbmastologia.com.br/index.phpoption=com_content&view=article&id=915:portaria-restringe-acesso-a-mamografia&catid=79&Itemid=574

Cultura E Tal:

The Baker's Wife (1938)

O filme é baseado em um livro de Jean Giono, um doce conto pastoral, sobre um padeiro que fica pertur-bado quando sua esposa o deixa.

O padeiro então passa-se a recusar a fornecer pão à aldeia até ela voltar para ele.