Senhorita, você tem enxaqueca depois daqueles dias?

E querida, ainda somos privilegiadas por estar no grupo em que a enxaqueca prevalece: enquanto um homem sofre, de duas a três mulheres estão sofrendo!

Há anos os pesquisadores têm observado que as queixas de enxaqueca entre mulheres estão relacionadas ao período pós-menstrual, mas vinham relacionando o evento a fatores genéticos, ambientais e especialmente hormonais, com a queda do hormônio estradiol neste período.

Mas será mesmo que o protagonista é o estradiol?

Reconhece-se a cefaleia crônica como um sintoma clássico dos baixos níveis de ferritina, associada também a anemia, hipoxemia e hipercapnia.

Os níveis adequados de ferro são de extrema importância para o nosso organismo. Valores inadequados de ferritina podem, rapidamente, depletar os estoques de ferro.

A perda de sangue no período menstrual – e também a perda de sangue em outros eventos – justifica os baixos níveis da ferritina e tem, como consequência, sintomas relacionados a esse evento – aparentemente.

Por essa hipótese, um estudo retrospectivo observacional hiper recente realizado por Calhoun e Gill (2016) descreveu o evento e por meios de evidências informais notou que os níveis de ferritina estão sempre baixos em pacientes do sexo feminino neste período do mês, e que a ‘’enxaqueca pós-mentrual’’ (“end-menstrual migraine” - EMM) tem respondido bem à suplementação de ferro.

Apesar da amostragem pequena, outro estudo realizado por Fallah, Zare e Ordooei (2016) que investigou a enxaqueca pediátrica indicou a mesma causa: a deficiência de ferro aumentava a frequência, a incapacidade do indivíduo e a gravidade da enxaqueca, e que o sulfato ferroso é um poderoso agente preventivo.

Os autores acreditam, portanto, que a EMM não é mediada por hormônios, mas sim relacionada à perda de sangue no período menstrual, resultando em uma breve anemia relativa, que tem a enxaqueca como consequência.

Mais estudos devem ser realizados para confirmar essa informação e caracterizá-la mais adequadamente.

BUSE, Dawn C. et al. Sex Differences in the Prevalence, Symptoms, and Associated Features of Migraine, Probable Migraine and Other Severe Headache: Results of the American Migraine Prevalence and Prevention (AMPP) Study. Headache: The Journal of Head and Face Pain, [s.l.], v. 53, n. 8, p.1278-1299, 28 jun. 2013. Wiley-Blackwell. http://dx.doi.org/10.1111/head.12150.


CALHOUN, Anne H.; GILL, Nicole. Presenting a New, Non-Hormonally Mediated Cyclic Headache in Women: End-Menstrual Migraine. Headache: The Journal of Head and Face Pain, [s.l.], v. [n.i.], n. [n.i.], p.1-4, out. 2016. Wiley-Blackwell. http://dx.doi.org/10.1111/head.12942.


Fallah, R.; Zare Bidoki, S.; Ordooei, M. Evaluation Efficacy of Ferrous Sulfate Therapy on Headaches of 5-15 Years Old Iron Deficient Children with Migraine. Iranian Journal of Pediatric Hematology and Oncology. v.6, n.1, p.32-37, mar. 2016.


OLIVEIRA, Lúcia Helena de; BORGES, Gillian. Enxaqueca: o sofrimento inútil. 2016. Disponível em: <http://super.abril.com.br/saude/enxaqueca-o-sofrimento-inutil/>. Acesso em: 12 nov. 2016.


MIGRAINE RESEARCH FOUNDATION. Migraine is a women’s health issue. 2016. Disponível em: <https://migraineresearchfoundation.org/about-migraine/migraine-in-women/>. Acesso em: 12 nov. 2016.

Cultura E Tal:

The Baker's Wife (1938)

O filme é baseado em um livro de Jean Giono, um doce conto pastoral, sobre um padeiro que fica pertur-bado quando sua esposa o deixa.

O padeiro então passa-se a recusar a fornecer pão à aldeia até ela voltar para ele.