Parasita aqui, parasita acolá... E como a gente se livra deles?

5 dicas infalíveis pra não deixar esses "micro-mostrengos" dominarem seus corpos!

Em tempos em que a grande maioria dos alimentos que consumimos passa por algum tipo de processamento, soa até estranho querer instruir vocês a higienizar corretamente os alimentos in natura para que nenhum oportunista se instale em seus corpitchos, não é?

Mas como aqui sempre ressaltamos a importância do consumo de alimentos com baixo e, especialmente, nenhum processamento, vou dar algumas regrinhas básicas para eliminar e evitar vários tipos de doenças ;)

1. Vinagre não mata nenhum bicho!

Use hipoclorito (a.k.a = água sanitária - ohhhh!)!

Não é nenhum bicho de sete cabeças e não demanda tanto tempo assim. Além do que, o acesso é fácil: é distribuído gratuitamente em qualquer Unidade Básica de Saúde. Se estiver com preguiça, vai na dispensa da sua casa e segue a receita:

  • Coloque 1 colher de sopa de água sanitária para cada litro de água;

  • Depois de ter lavado o alimento com água corrente, esfregando com uma bucha, deixe-o imerso na vasilha com a diluição por 15 – 30 minutos;

  • Escorra os alimentos e não enxague depois! Já pode consumir

Bom para: frutas, verduras, legumes, hortaliças, higienização de utensílios de cozinha.

2. Não ande descalço!

Mãe não é chata, é sábia!

Talvez ela não saiba exatamente qual parasita, mas alguns conseguem penetrar a pele, mesmo ela estando íntegra (veja a tabela abaixo).

3. #Polêmicadacarne!

Não, calma! Passado esse evento, já pode comer, contanto que saiba a procedência.

- E se eu não sei e quero comer mesmo assim?

Pelo menos não coma crua ou mal passada! O cozimento correto mata quase todos os parasitas e microrganismos perigosos.

Bom para: carnes bovinas e suínas, peixes, aves e ovos.

4. "Água é vida"

E para alguns, "a vida é na água"... Muitos parasitas vivem, se reproduzem e utilizam a água para transporte.

Beber de fontes confiáveis, higienizar com hipoclorito ou ferver quando não souber a procedência é a melhor opção para sua segurança e preparo dos alimentos.

5. "Lava uma mão, lava outra"

Da nossa geração pra vida, certo? Nada de deixar de lavar bem as mãos toda hora: depois de pegar o meio de transporte, de ir ao banheiro, de mexer no celular, de brincar com seu pet, antes de comer, etc!

ANVISA. Cartilha sobre Boas Práticas para Serviços de Alimentação: Resolução-RDC nº 216/2004. 3. ed. Brasília: Anvisa, 2004. 44 p. Disponível em: <http://portal.anvisa.gov.br/documents/33916/389979/Cartilha+Boas+Práticas+para+Serviços+de+Alimentação/d8671f20-2dfc-4071-b516-d59598701af0>. Acesso em: 04 abr. 2017.


ANVISA. Guia de Alimentos e Vigilância Sanitária. Brasília: Anvisa, 2004. 40 p. Disponível em: <http://www.anvisa.gov.br/alimentos/guia_alimentos_vigilancia_sanitaria.pdf>. Acesso em: 04 abr. 2017.


TEIXEIRA, Vanderlei. Higiene de alimentos: o hipoclorito. N.i: N.i., . 3 p. Disponível em: <http://www.ctfibra.com.br/downloads/Higiene de Alimentos.pdf>. Acesso em: 04 abr. 2017.

Cultura E Tal:

The Baker's Wife (1938)

O filme é baseado em um livro de Jean Giono, um doce conto pastoral, sobre um padeiro que fica pertur-bado quando sua esposa o deixa.

O padeiro então passa-se a recusar a fornecer pão à aldeia até ela voltar para ele.