Por que sentimos sono depois do almoço?

O sono depois do almoço é uma reação normal do organismo quase inevitável para uma boa parte das pessoas. Ela tem duração média de 2 horas e, claro, tem explicação científica!

Classicamente se diz que esse sono é decorrente de um desvio de fluxo sanguíneo para o sistema gastrintestinal, deprimindo o sistema nervoso central por redução da oferta de oxigênio, deixando-nos mais lentificados. Mas, se a mesma lógica for aplicada a outras situações, como na prática esportiva por exemplo, onde há maior demanda de energia e fluxo sanguíneo para o músculo, essa afirmação é contraditória, já que há maior estimulação do sistema nervoso central.

Logo, apesar de ainda não se ter exatamente os mecanismos definidos, algumas hipóteses são consideradas:

  • Maré alcalina após alimentação: durante a digestão, o estômago, na formação do suco gástrico, produz bicarbonato de sódio, que é absorvido pelo sangue, aumentando o pH e deixando-o mais alcalino. No sistema nervoso central, esse sangue alcalinizado provoca diminuição da atividade de regiões responsáveis pela vigília e pela contração muscular.

  • Ciclo circadiano: a redução dos níveis de cortisol durante a tarde poderia explicar a tendência a dormir, já que o cortisol atua na manutenção do estado de alerta.

  • Modulação neuro-hormonal: após a alimentação há preponderância de hormônios anorexígenos (leptina, PYY, colecistoquinina,etc) e redução dos hormônios orexígenos.

Os hormônios orexígenos aumentam sensação de alerta e fome, inibida, então, quando há redução destes.

Além de modular o sistema gastrintestinal, esses hormônios também modulam as funções cerebrais, via nervo vago, por meio do aumento dos neurotransmissores GABA, que inibem as áreas de alerta do hipotálamo.

  • Melatonina: a melatonina, associada a glândula pineal, cujos níveis mais elevados ocorrem nos períodos de sono, também é produzida pelo intestino e essa produção aumenta significativamente após a alimentação.

Ainda há muito o que se descobrir sobre esse assunto e sobre as formas de minimizar esses efeitos, então por enquanto, se não puder tirar uma soneca depois do almoço, tenha sempre uma solução/receita para driblar essa sensação de sono.

Mazzoccoli G, Pazienza V, Vinciguerra M. Clock Genes and Clock-Controlled Genes in the Regulation of Metabolic Rhythms. Chronobiology International. 2012

Kassis O, Kats N, Ravid S, Pillae G. Double-Blind Placebo and active (caffeine) controlled study to examine the effects of the Herbal nutritional supplement Beverage “wake up®” on vigilance and Function after lunch. IMAJ. 2013

Bazar KA, Yun AJ, Lee PY. Debunking a myth: neuro-hormonal and vagal modulation of sleep centers, not redistribution of blood flow, may account for postprandial somnolence. Medical Hypotheses. 2004

Cultura E Tal:

The Baker's Wife (1938)

O filme é baseado em um livro de Jean Giono, um doce conto pastoral, sobre um padeiro que fica pertur-bado quando sua esposa o deixa.

O padeiro então passa-se a recusar a fornecer pão à aldeia até ela voltar para ele.