Diabetes e cirurgia bariátrica: nova possibilidade de tratamento?

Na semana passada o Conselho Federal de Medicina publicou um parecer que facilita a realização de cirurgia bariátrica em diabéticos tipo 2 de difícil controle.

Aí você me pergunta: o que isso significa na prática?

Pra começar vale ressaltar que ser submetido a cirurgia bariátrica não é algo simples. Ao contrário, significa realizar profundas mudanças no modo de se alimentar, de se enxergar, de estar inserido na sociedade. Exige planejamento, acompanhamento por vários profissionais antes e depois do procedimento; exige, ao final, preparação e aprendizado para enfrentar todas essas mudanças e manter-se saudável.

Critérios para a realização da cirurgia: IMC (Índice de Massa Corpórea) maior que 40 kg/m2 ou superior a 35 kg/m2 com comorbidades associadas, como diabetes e hipertensão.

No parecer brasileiro há ampliação dos critérios para IMC entre 30 kg/m2 e 34,9 kg/m2, com idade entre 30 e 70 anos, tempo de diagnóstico menor de 10 anos, resposta insuficiente do tratamento clínico (medicação e mudanças de estilo de vida) e ausência de dependência química.

Esse novo parecer do CFM está baseado em diversos estudos que mostram diminuição importante dos sintomas do Diabetes tipo 2 após a cirurgia bariátrica.

Essa redução ou desaparecimento dos sintomas ocorre geralmente nos primeiros 2 anos após o procedimento e parece ser também independente da perda de peso. No entanto é relatado que pode haver retorno ou piora dos sintomas se houver reganho de peso.

Já em 2009 uma revisão da Cochrane mostrava redução dos sintomas entre 57% a 95% dos indivíduos, dependendo da técnica cirúrgica utilizada. Revisões sistemáticas e metanálises mais recentes mostram algo em torno de 70%.

Os melhores resultados são encontrados em pessoas mais jovens, com menor tempo de diagnóstico da doença e que não utilizam insulina.

Entre aqueles com tempo de doença maior que 10 anos, além de melhora de controle glicêmico menos efetivo e resolução do Diabetes tipo 2 menos frequente há também menor perda de peso após a cirurgia.

A variabilidade da glicemia tem sido um indicador interessante para medir a melhora dos sintomas a longo prazo associada a hemoglobina glicada, ainda que a curto prazo venha sendo observada melhora da variabilidade glicêmica antes mesmo de perda significativa de peso.

Isso mostra que há fatores adicionais a perda de peso que atuam no processo de remissão do Diabetes Tipo 2. Tem sido propostas algumas hipóteses, como:

  • alterações na secreção de hormônios do sistema gastrintestinal

  • alteração na fisiologia no sistema gastrintestinal por exclusão de absorção de nutrientes na primeira porção do intestino, comprometimento da secreção de grelina no estômago, e melhora da sensibilidade da insulina hepática pela restrição de energia proveniente de alimentos

  • redução da produção de glicose por metabolismo alternativo no intestino

  • melhora da sensibilidade periférica a insulina devido à perda de peso

  • tempo de esvaziamento gástrico e de trânsito intestinal reduzido

  • melhora da capacidade de secreção de insulina

  • alterações na microbiota intestinal

Aqui vale um novo lembrete de que apesar de poder ser considerada como opção de tratamento para o diabetes tipo 2 a realização da cirurgia bariátrica não deve ser a primeira opção e que mudanças de estilo de vida serão importantes tanto para o tratamento clinico quanto nessa nova possibilidade de tratamento para casos mais difíceis. Prós e contras da cirurgia bariátrica devem ser sempre avaliados individualmente.

Poirier P, Auclair A. Role of Bariatric Surgery in Diabetes. Curr Cardiol Rep. 2014.

Yska JP, vanRoon EN, Boer A, Leufkens HGM, Wilfert B, Heide LJM, et al. Remission of Type 2 Diabetes Mellitus in Patients After Different Types of Bariatric Surgery: A Population-Based Cohort Study in the United Kingdom, JAMA Surg.,2015.

Ramos-Leví AM, Sánchez-Pernaute A, Marcuello C, Galindo M, Calle-Pascual AL, Torres AJ, Rubio MA. Glucose Variability After Bariatric Surgery: Is Prediction of Diabetes Remission Possible?. Obes Surg. 2017.

Alhambra-Expósito MR, Molina-Puerta MJ, Prior-Sánchez MI, Manzano-García G, Calañas-Continente A, Gálvez-Moreno MA. Variations in diabetes remission rates after bariatric surgery in Spanish adults according to the use of different diagnostic criteria for diabetes. BMC Endocrine Disorders. 2017.

Sheng B, Truong K, Spitler H, Zhang L, Tong X, Chen L. The Long-Term Effects of Bariatric Surgery on Type 2 Diabetes Remission, Microvascular and Macrovascular Complications, and Mortality: a Systematic Review and Meta-Analysis. Obes Surg. 2017.

Cultura E Tal:

The Baker's Wife (1938)

O filme é baseado em um livro de Jean Giono, um doce conto pastoral, sobre um padeiro que fica pertur-bado quando sua esposa o deixa.

O padeiro então passa-se a recusar a fornecer pão à aldeia até ela voltar para ele.