Não gosta de coentro? Culpe seus genes!

Há quem ame e quem odeie! Há quem sinta sabor de sabão ao comê-lo e há quem sinta sabor frutado e refrescante! O coentro é uma erva aromática muito contraditória mesmo!

O negócio é tão sério que existem blogs e páginas no Facebook® para compartilhar o ódio pelo coentro (como o blog em inglês ihatecilantro.com)

Em qual grupo você se identifica?

Ao contrário do que se pensa, não é mera questão de preferência gostar ou não de coentro. É, na verdade, uma questão curiosa que envolve nossos genes!

Por trás das percepções tão diversificadas das pessoas ao consumir coentro, e especialmente a aversão à erva, considerou-se a possibilidade dessa característica ser parcialmente herdada, ou seja, ser uma predisposição genética.

Em 2011, Mauer et al identificou variantes em diferentes genes receptores olfativos e um gene de receptor de gosto amargo ligado a preferência de coentro. E isso explicaria o amor pela erva.

Só que não explicava a aversão ainda!

Já em 2012, um estudo conduzido com gêmeos idênticos, que compartilham da mesma carga genética, e gêmeos fraternos, que compartilham metade do genoma, sugeriu que a preferência por coentro é influenciada pela genética. Entre os gêmeos idênticos observou-se 80% de concordância na preferência pela erva enquanto que entre os gêmeos fraternos houve concordância em aproximadamente 40%.

Também em 2012, Eriksson et al identificaram variantes genéticas ligadas a percepção do sabor do coentro, especialmente as percepções olfativas. São duas principais variações genéticas, uma para cheiro e uma para gosto.

O OR6A2, gene relacionado ao cheiro, que está dentro de um conjunto de genes receptores olfativos, codifica um receptor altamente sensível a aldeídos, compostos químicos responsáveis pela caracterização de cheiros. O coentro tem na sua composição esses aldeídos. Acontece que produtos cosméticos também possuem aldeídos.

Logo, variações genéticas nesse receptor alteram a percepção dos sabores e pessoas que compartilham o gene OR6A2, sentem cheiro de sabão ao consumir coentro.

Assim, é mais possível que entre aqueles que odeiam coentro o cheiro influencie mais do que o gosto, já que o sabor é uma fusão desses dois.

Você pode, por exemplo, comer coentro com o nariz tampado e isso resolveria parte do problema até você voltar a respirar pelo nariz e a percepção do sabor voltar por completo.

Confira no vídeo do SciShow (em inglês) um pouco mais sobre o assunto.

Callaway E. Soapy taste of coriander linked to genetic variants. Nature News. 2012

Eriksson N, Wu S, Do CB , Kiefer AK , Tung JY, Mountain JL, Hinds DA, Francke U. A genetic variant near olfactory receptor genes influences cilantro preference. Flavour. 2012

Knaapila A, Hwang L, Lysenko A, Duke FF, Fesi B, Khoshnevisan A, James RS, Wysocki CJ, et al. Genetic Analysis of Chemosensory Traits in Human Twins. Chem. Senses 37: 869–881, 2012.

Mauer L, El-Sohemy A. Prevalence of cilantro (Coriandrum sativum) disliking among different ethnocultural groups. Flavour. 2012.

Cultura E Tal:

The Baker's Wife (1938)

O filme é baseado em um livro de Jean Giono, um doce conto pastoral, sobre um padeiro que fica pertur-bado quando sua esposa o deixa.

O padeiro então passa-se a recusar a fornecer pão à aldeia até ela voltar para ele.