Terapia Nutricional no COVID-19: da expectativa à realidade

Por Cristiane Siviero Scorza


Em dezembro de 2019 começamos a ver casos de pneumonia de causa desconhecida na província de Hubei, na China. Aos poucos foi detectado que se tratava de um coronavírus do tipo SARS-COV-2.


Tentando imaginar protocolos seguros, orientando à Nutrição Hospitalar a realização da atenção e triagem nutricional remota, além de sugerir protocolos baseados em pacientes críticos com Síndrome Respiratória Aguda e/ou sepse de foco pulmonar, nutricionistas tentaram se adaptar conforme preconizado. Mas, e agora? Não estamos no momento de rever sua efetividade/eficácia?


A nova realidade é de que os hospitais estão recebendo pacientes com grande perda de massa muscular, uma velocidade de perda de peso intensa, hiposmia e anosmia que diminuem intensamente a ingesta alimentar, diarreia, falta de ar importante na admissão. Além disso, transtornos metabólicos com dedímeros, glicemia, ferritinas extremamente elevadas. Diálise. Obesos críticos. Pacientes em prona e pouco resíduo gástrico. O lactato persiste em se manter baixo mesmo com dieta via oral.


Quem vai cuidar desta Terapia Nutricional?


Se temos aqui alguém que queira assumir este risco e ser realmente um “herói da saúde”, vamos aos melhores artigos até aqui publicados (artigos no link):



Aproveita a oportunidade do PUBMED estar com open access para estudos em COVID-19 para entender como lidar com esta nova realidade ;)



Cristiane Siviero Scorza é Nutricionista Clínica do Hospital São Paulo - UNIFESP e Doutoranda em Neurociências - UNIFESP.

Mentora @emtnapp


Contato emtnapp@gmail.com / Instagram: @emtnapp

Cultura E Tal:

The Baker's Wife (1938)

O filme é baseado em um livro de Jean Giono, um doce conto pastoral, sobre um padeiro que fica pertur-bado quando sua esposa o deixa.

O padeiro então passa-se a recusar a fornecer pão à aldeia até ela voltar para ele.